International FAPS - setembro de 2017 - Sémir Badir

FAPS – Fórum de Atualização em Pesquisas Semióticas
22/09/2017, 14h00, sala 171, Prédio de Letras USP

 

A aspectualidade espacial. Pistas teóricas e perspectivas de aplicação
por Sémir Badir (FRS-FNRS, Université de Liège, Bélgica)

Resumo:

Nossa proposta diz respeito à elaboração do conceito de aspectualidade aspectual e às condições de sua aplicação. Para tanto, procederemos em cinco etapas:

1. Começaremos por uma breve apresentação do conceito linguístico de aspecto.

2. Continuaremos pela questão de sua retomada na semiótica, que se fez segundo três eixos de investigação:

• pela aplicação a objetos não-linguageiros;
• pela desvinculação dos predicados actanciais e extensão aos predicados de estado;
• pela desvinculação da categoria temporal e extensão às categorias espacial e actorial; é segundo esse último eixo que podemos considerar a conceitualização de uma aspectualidade espacial.

3. A conceitualização da aspectualidade espacial foi desenvolvida por três semioticistas: Denis Bertrand em L’espace et le sens (1985), Jacques Fontanille em Les espaces subjectifs (1989) e Claude Zilberberg, especialmente em Elementos de Semiótica Tensiva (2011 [2006]). Apresentaremos e faremos comparações entre esses três modelos teóricos.

4. Nosso modelo teórico propõe então uma síntese dos três precedentes ao articular, o que nenhum de nossos predecessores procurou fazer, as subcategorias da aspectualidade espacial com as subcategorias da espacialidade. Esse modelo se apresenta sob a forma do quadro abaixo:

Dimensões →

Subcategorias aspectuais
("Foremas", CZ)
 

Espaço 1
(a linha)
Espaço 2
(o plano)
Espaço 3
(o volume)
Espaço 4
(plano / volume + tempo)
Direção (CZ) Descontínuo / Contínuo (DB) Local / Global (DB) Aberto / Fechado (CZ)
Dispersão / Agrupamento (JF)
Aleatório / Estruturado
Escancarado / Hermético (CZ)
Saída / Entrada (JF)
Posição (CZ) Traçado (indicial) / Formal (simbólico) Háptico / Óptico
Monumental / Lírico
Exterior / Interior (CZ)
Afastado / Próximo (DB)
Afastamento / Aproximação (JF)
Desconectado / Conectado
Alheio / Íntimo (CZ)
Elã (CZ) Segmentado / Vetorial Vago / Definido Repouso / Deslocamento (CZ)
Extensão / Concentração (JF)
Sequencial / Concomitante
Fixidez / Ubiquidade (CZ)

5. A pintura oferecerá um domínio de experiência para a aplicação das subcategorias da aspectualidade espacial aos objetos bidimensionais, permitindo averiguar a autonomia de cada uma.

 


 

badir_sp_2011_pbPesquisador do Fonds de la Recherche Scientifique, FRS-FNRS, atuando na Universidade de Liège, Sémir Badir é um linguista especializado em semiótica. Seu projeto intelectual é o de uma epistemologia sensível às práticas discursivas do saber.
Escreveu as obras Hjelmslev (Les Belles-Lettres, 2000), Saussure. La langue et sa représentation (L’Harmattan, 2001), Epistémologie sémiotique. La théorie du langage de Louis Hjelmslev (Honoré Champion, 2014). Individualmente ou em parceria, organizou cerca de quinze livros e números de revistas (Protée, Semen, Semiotica, Visible...).

 


Sexta-feira, 22 de setembro de 2017
Das 14h00 às 15h30
Prédio de Letras USP, sala 171
Av. Prof. Luciano Gualberto, 403
Cidade Universitária – São Paulo - SP

A palestra, que será proferida em francês, é aberta a todos os interessados. Não é necessário inscrever-se previamente.

 

Sémir Badir visita o Brasil em 2017 por iniciativa do SSU – Seminário de Semiótica da UNESP Araraquara, com apoio financeiro da FAPESP. O Ges-Usp agradece ao SSU, na pessoa de seu coordenador Jean Portela, pela gentileza da intermediação que permitiu a realização desta conferência na Universidade de São Paulo.

< Retornar à página inicial do FAPS